Aromaterapia cheiros que curam e acalmam

Aromaterapia cheiros que curam e acalmam

Aromaterapia cheiros que curam, acalmam e relaxam.

O termo Aromaterapia surgiu em 1928, com o químico francês René-Maurice Gattefosse, o qual se interessou pelo uso terapêutico dos óleos essenciais após um acidente no laboratório, onde queimou sua mão e mergulhou-a num recipiente contendo óleo essencial de lavanda, ficando impressionado com o resultado de cura do ferimento. Não infeccionou, não produziu bolhas e logo cicatrizou.

Impressionado com o poder de cura dos óleos essenciais, Gattefosse começa então a se dedicar aos estudos mais profundos às propriedades terapêuticas dos óleos essenciais. Em 1928 publicou o livro “Aromathérapie: Les Huiles essentielles hormones végétables”(Aromaterapia: Os óleos essenciais, hormônios vegetais).

Aromaterapia cheiros que acalmam
“A Aromaterapia era usada pelo Egípicios, Gregohs, Romanos e Chineses “

Sabe-se que os antigos egípcios, gregos, romanos, chineses e indianos faziam uso de óleos aromáticos no seu cotidiano, para fins terapêuticos, estéticos e religiosos.

Diz a lenda que Cleópatra, utilizava os óleos essenciais de rosas para seduzir aos homens com seu aroma. Emergia uma pomba na água aromatizada de rosas e as soltava no ar para que perfumasse o ambiente, visto que em sua época não havia os aromatizadores.

Os óleos essenciais são princípio ativo naturais. São extraídos isoladamente das plantas consideradas medicinais que possuem propriedades terapêuticas que são cientificamente comprovadas.  Através de métodos como destilação, expressão à frio ou enfloragem,os óleos são extraídos de raízes, tronco, galhos, resinas, folhas e flores.

Os Óleos apresentam as seguintes características:

  • Concentração 100% natural
  • Consistência oleosa, líquida
  • Altamente voláteis
  • Curativos

Sabe-se que os antigos egípcios, gregos, romanos, chineses e indianos faziam uso de óleos aromáticos no seu cotidiano, para fins terapêuticos, estéticos e religiosos

Em suma, aromaterapia,é a cura através dos aromas. Conjunto de técnicas que tem por finalidade usar os óleos essenciais para tratamento físicos e emocionais. e além disso, podem ser aplicados na pele em junção aos óleos vegetais para massagens, emergidos na água para banhos e postos em aromatizadores para serem inalados. Esses métodos são utilizados para tratamentos de relaxamento, diminuição da ansiedade, dores musculares, liberação das vias respiratórias dores de cabeça, distúrbios de sono, além de tratar também a falta de ânimo entre outros.

Os óleos essenciais não podem ser emergidos em produtos que contém algum tipo de princípio ativo, só poderão ser colocados em produtos totalmente naturais, como por exemplo: óleos vegetais, água, argila entre outros. Não podendo ser misturados a produtos de fórmula mineral ou qualquer outra essência.

Existem hoje inúmeros tipos de óleos essenciais, cada qual com suas finalidades e poder de cura, por isso é importante que o profissional tenha conhecimento sobre eles para assim, usá-los adequadamente para cada tipo de problema relatado.

Segundo Fernando Amaral, em Técnicas de aplicação de óleos essenciais, pp 45 (2015). O uso de óleos essenciais e a aromaterapia andam de mãos dadas em um caminho de crescimento continuo desde 1980. 

Podendo-se dizer que essa década representou o renascimento da aromaterapia, sendo o momento de conhecimento fármaco-químico, de aprimoramento, aperfeiçoamento e expansão das atividades com óleos essenciais. No Brasil, a aromaterapia começou a popularizar-se de fato em 1995,época em que se consolidou o trabalho de empresas e profissionais que sustentam esse setor.

Veja alguns benefícios dos óleos esseciais:

  • Antisséptico
  • Cicatrizante
  • Calmante
  • Tranquilizante
  • Expectorante
  • Repelente de insetos
  • Picadas de insetos
  • Erupções cutâneas
  • Verrugas
  • Queimaduras
  • Acne
  • Relaxante

Alguns exemplos das técnicas mais utilizadas entre os tratamentos da aromaterapia com óleos essenciais são:

Difusão Aéria: A aromatização do ambiente tem por finalidade tratar estados emocionais através das vias respiratórias atingindo o sistema nervoso central.

Massagem: Neste caso os óleos essenciais são diluídos em óleos vegetais entrando diretamente em contato com a pele e penetram por meio da massagem, auxiliando na circulação, edemas entre outros tratamentos. Muito usado na massagem terapêutica.

Fricção: Diluir óleo essencial em óleo vegetal e aplicar no lugar afetado flexionando levemente.

Compressas: As compressas são comuns em casos de acnes, ferimentos, cortes e cicatrização. Podendo ser frias nos casos de cortes e ferimentos e quentes em casos de processos analgésicos.

Inalação:  Como os óleos essenciais são voláteis e não dissolvem na água; o vapor os transporta sem se misturar com eles, sendo assim leva-os para o organismo atingindo o trato respiratório pela inalaçãodo vapor.

Observa-se que os óleos essenciais são auxilio para tratamentos em várias patologias. A natureza nos beneficia com suas plantas e seu poder de cura, cabe a nós cuidarmos bem dela e buscarmos mais por este mundo natural. Aromaterapia, cheiros que acalmam que relaxam e curam.

Fonte:  https://nccih.nih.gov/health/aromatherapy

Deixe um comentário

Fechar Menu